MARANHÃO ATRASO: EM SÃO JOSÉ DE RIBAMAR, MEDIOCRIDADE DÁ O TOM DA BRIGA ENTRE PREFEITO E EX

Gil Cutrim reage a achincalhes de Fernando Silva, que por sua vez,  mantém ataque no ambiente da baixaria. Debate público não avança em São José de Ribamar e expõe verdadeira face de prefeito e ex-prefeito: mediocridade rasteira. 

O atraso ideológico, ético, moral ao qual vem sendo submetidos os mais de 200 mil ribamarenses pelo atual prefeito Fernando Silva e seu antecessor Gil Curtim vem dando asco nos munícipes que não suportam mais tanta baixaria em tempo real na cidade.

ACORDES DE MEDIOCRIDADE Fernando Silva segue fortalecendo coro rasteiro em São José de Ribamar; cidade não avançou no debate público em 2017

Pagando desocupados para defendê-lo em dispositivos de celular, Silva não avança no reconhecimento daquela que é a terceira maior cidade do Maranhão. Trata Ribamar como quintal de casa. Alcova diminuta ao bel prazer da pequenez. Falta ao prefeito visão de conjuntura, visão estrutural, mas parece ter ele prazer incontido ao gozar com as briguinhas travadas diariamente, onde é defendido por funcionários da prefeitura e asseclas desastrados.

Gil Cutrim devolve na mesma moeda: Ribamarenses manifestam asco por mediocridade de prefeito e ex

São José de Ribamar perde um ano e não avançou em 2017 no debate público diante de seus reais e iminentes desafios. O atraso ideológico proporcionado pelo prefeito- acompanhado de uma ética duvidosa já perfeitamente reconhecida na cidade como um de seus principais defeitos- encontra em seu antecessor respaldo suficiente para manter São José de Ribamar sob a égide da mediocridade. Na cidade, um dos extratos sociais mais carentes de políticas públicas, a Juventude segue desassistida. Na gestão passada, não era diferente. Ações paliativas pautavam um grupo alojado na Pasta que, sem a mínima noção da realidade dos jovens locais, criam que o setor era apenas o prédio onde fica instalada a secretaria. A lógica não mudou.

De mesmo signo, era natural que fosse assim

Já dentro do ano eleitoral, onde se decidirão daqui a 9 meses, novos deputados, senadores e governador, São José de Ribamar perderá mais 2018 sem avançar. O prefeito já deixou claro que não tem interesse em cumprir a agenda social concebida por parte população nos chamados seminários planeja. Levou 2017 na barriga. Ganhou no grito.

 

Sob a pressão do pleito deste ano, onde participará ativamente da campanha do sarneysista, Hildo Rocha, no município, ao passo que se desdobrará para ensaiar acorde ao governador em postura controversa, restará a Fernando Silva apenas mais dois anos. Exatamente quando começará campanha aberta nos mais de 137 bairros da cidade pelo novo prefeito do município.   Mal assessorado, Silva segue descontextualizado do tempo político de São José de Ribamar.

Mais, como se nota, será por pouco tempo.

Fonte: ANB Online

Deixe uma resposta