SANTA RITA(MA): Os “Marajás” do Bolsa Família

Que o programa do Governo Federal, o Bolsa Família, está para ajudar as Família que vivem em extrema pobreza, não é nenhuma novidade, mas muitas pessoas têm se utilizado do benefício para “Mamar nas tetas do governo” e usando de má fé para continuar na lista dos que precisam, mesmo com emprego que lhe tire da linha dos que recebem. Segundo informações, não é um Emprego ou a falta dele, que determina quem deve ou não ser beneficiado pelo programa. Ficará bem claro nos exemplos que vamos citar abaixo.

Chegou ao nosso conhecimento que, supostamente, funcionários da Prefeitura de Santa Rita (MA) estaria sendo beneficiados com o auxilio do Governo Federal. Quando fomos apurar juntamente com a SEMDS, Secretaria de Ação Social do município, confirmamos as suspeitas e para nossa surpresa, dito pelo próprio titular da Secretaria, Junior Enfermeiro, tanto a funcionária quanto seu Esposo, estão recebendo o “Bolsa Família” ou seja 2 NIS. Ainda segundo Junior, este recebiam a vários anos e que a funcionária trabalhava para a prefeitura desde a gestão passada, mas nunca haviam sido denunciadas. Segundo o secretário Junior Enfermeiro, as 2 pessoas, marido e mulher, que recebiam o beneficio, foram todos Cancelados.

Já o caso que mais chama atenção, e para esclarecer, é o de um parente da secretária Adjunta , Nayara Sousa, que também é beneficiado com o “Bolsa”, ela nos informou que seu parente só recebe pelo fato de a Renda ser baixa, ou seja, o que recebe de salário permite que receba o benefício. Segundo Nayara, seu parente recebe apenas R$ 937,00 (Salário Mínimo), mesmo sendo contratado pela prefeitura como Professor.  Ainda segundo Nayara, se a Prefeitura pagasse os benefícios da Categoria, não teria a necessidade dele recorrer ao Programa e como todos sabem, nem mesmo os Concursados estão recebendo os benefícios da categoria e existem diversas reclamações de que os contratados, em diversas secretarias, não estão recebendo seus vencimentos. Segundo a secretária adjunta, Nayara Souza, para receber o beneficio é preciso está enquadrado no perfil de baixa renda ou extrema pobreza. Veja as regras no site do governo.

No caso do parente de Nayara, nós conversamos com alguns professores e verificamos se as palavras da secretária eram verdades e todos disseram que o parente dela precisa do beneficio já que o que recebe pela prefeitura é insustentável.

 

 

Gênesis 49. 8

Deixe uma resposta